Varizes - Dr. Jorge Augusto Zbeidi

Varizes

As varizes são veias superficiais anormais, dilatadas, tortuosas e alongadas, caracterizando uma alteração funcional da circulação venosa do organismo.

As principais queixas clínicas dos pacientes são:

  • Dor tipo "queimação" ou "cansaço"
  • Sensação das pernas estarem pesadas ou ardendo
  • Edema (inchaço) das pernaas, principalmente ao redor do tornozelo, que frequentemente melhoram com a elevação dos membros inferiores e agravam –se quando se permanece por longo tempo em pé ou sentado, durante as estações de calor, nos períodos próximo ou durante a menstruação e durante a gravidez
Imagem Varizes

A ginástica, desde que recomendada pelo médico e acompanhada por professores de educação física, não só não provoca varizes como também é bastante aconselhável para evitá-las.

Quanto à musculação, desde que não seja exagerada, não tem contraindicação.

A gravidez aumenta muito o risco de complicações vasculares, tais como trombose venosa profunda, trazendo riscos para o feto e para a mãe. O aumento do útero comprime as veias cava e ilíacas e geram aumento de pressão nas veias da perna, produzindo dilatação. Mas não há motivo para pânico, pois grande parte destas veias que se dilatam somem espontaneamente após o parto.

O importante é que nos casos de dor, edema ou queimação, a gestante procure um cirurgião vascular para descobrir a melhor forma de controlar o problema até o nascimento do bebê. O tratamento de varizes pode ser feito três meses após o parto.

A melhor forma é prevenir as varizes, ou seja, evitar ficar muito tempo de pé, usar meia elástica e praticar atividades físicas.

Dicas úteis para evitar varizes:

  • Evitar ganhos exacerbados de peso, emagreça.
  • Dieta rica em fibras para evitar a constipação intestinal.
  • Procurar não permanecer muito tempo parado, em pé, ou sentado.
  • Não usar cintas abdominais apertadas.
  • Realizar caminhadas e/ou exercícios físicos com supervisão médica.
  • Não fumar.
  • Utilizar sistematicamente meias elásticas, principalmente durante a gravidez.
  • Evitar hormônios anticoncepcionais.
  • javascript:void(0);
  • Consultar regularmente um angiologista/cirurgião vascular.

Tratamento:

O tratamento específico das varizes depende, fundamentalmente, da veia a ser tratada. Aqueles cordões varicosos, salientes e visíveis, que elevam a pele, e aquelas pequenas veias de trajeto tortuoso ou retilíneo são de tratamento cirúrgico sendo indicação exclusiva do cirurgião vascular.

Os pacientes que não querem ou não podem fazer nenhum dos tipos de tratamento citados, devem seguir um tratamento clínico com medicamentos, elevação dos membros inferiores e, fundamentalmente, o uso de meia elástica.

Escleroterapia com espuma (Eco-escleroterapia)

Técnica não cirúrgica para o tratamento de varizes. O tratamento é feito mediante a injeção de uma substância esclerosante, na forma de espuma para que veia varicosa desapareça. Não requer internação hospitalar e imediatamente após o procedimento o paciente volta para casa.

Imagem Escleroterapia

Para que o tratamento seja seguro, durante a injeção do medicamento a veia que está sendo tratada é visualizada por um aparelho de Eco Doppler. Indicada também no tratamento de varizes grossas ( inclusive a veia safena), em pacientes idosos sem condição clínica para cirurgia. Outros casos de indicação são os pacientes que apresentam complicações que dificultam o acesso cirúrgico nos membros, como a presença de feridas nas pernas, edemas volumosos e eczemas.